A Importância das Ervas

 

Desde os tempos mais remotos, é conhecida a utilização de ervas na cura de diversos tipos de doenças. O homem, pela própria necessidade e a carência de outras fontes, sempre buscou na natureza a solução de seus males. Conforme disse Hipócrates: “Que o teu alimento seja o teu remédio e que o teu remédio seja o teu alimento” – registrada há mais de três mil anos, é uma das provas mais antigas de que o alimento e a cura estão relacionados desde os primórdios.
Os Gregos usavam ervas e óleos aromáticos nos rituais religiosos. Estavam convencidos de que somente os deuses poderiam ter criado aromas tão profundos e acreditavam que os aromas naturais, podiam ser uma ponte para alcançar o Olimpo e receber as forças dos deuses, a proteção, a cura e a beleza.
O uso das ervas é milenar, os índios, os africanos, os egípcios, chineses e indianos, utilizavam as ervas para obter a cura do corpo e da alma.

Temos ao redor do nosso corpo físico um campo eletromagnético, composto por corpos sutis denominada “aura”. No nosso dia a dia, temos preocupações, tristezas, e frustrações de acordo com a história familiar e particular de cada um e essa soma de emoções e sentimentos formam as criações mentais. Outrossim, estamos em contato com vários lugares, sendo que alguns podem conter vibrações negativas, miasmas, larvas astralinas, cargas tóxicas e criações mentais que aglutinam-se em nossa aura e quando permanecem por muito tempo impregnados, podem causar doenças no corpo físico.
Um exemplo disso é quando entramos em algum lugar e sentimos sonolência, agonia, angústia, dores nas costas e na cabeça. Ao tomarmos um Banho de Ervas, limpamos a nossa aura e harmonizamos os nossos chakras que são túneis por onde entram as energias no nosso corpo físico, fazendo com que voltem a funcionar normalmente.

Cada planta tem característica própria que interage com as nossas energias, provocando as mudanças necessárias.
As ervas tem o poder de limpar, energizar, proteger, limpar, equilibrar, etc.
Podemos utilizá-las para nos auxiliar em forma de banho, defumação, chá, aromaterapia, etc. É importante ressaltar que só isso não é o suficiente, porque a verdadeira proteção vem de dentro, a partir do auto-conhecimento , porém, podemos utilizar as ervas para ajudar a elevar nossas vibrações, criando um campo energético de proteção ao nosso redor.

 

IMPORTANTE!!

Obs.: o uso indiscriminado das ervas sem conhecer-lhes as propriedades terapêutico-fluídicas, podem acarretar grande transtorno de ordem energética, emocional e até física.
Algumas ervas têm profundo teor tóxico, por essa razão, a importância de conhecer profundamente suas propriedades e conseqüentes respostas do organismo humano.
“De acordo com a Maria Aparecida, Coordenadora do Sistema Nacional de Informações Tóxico Farmacológicas da Fiocruz, “A sociedade prefere usar as espécies para curar enfermidades pelo fato de serem naturais, mas esquecem que a parte química dos medicamentos é oriunda das plantas”.
O usuário deve estar atento não só a dosagem e o consumo, mas também deve está informado sobre os cuidados em relação ao plantio, como época certa de coleta, tipo de terra e local apropriado, além do preparo das plantas, pois tudo isso pode gerar efeitos indesejáveis no usuário ou não gerar o efeito esperado. Um exemplo em relação ao preparo, dado pela pesquisadora, é a forma de fazer o Boldo “que deveria ter a sua substância extraída através de pressão, e não com água quente. O Dr. Drauzio Varela ressalta que a popularidade dos chás e das infusões não tem sido acompanhada de estudos científicos. A falta de pesquisa abre caminho para indicação de tratamentos inúteis e demora na busca por assistência médica.
O médico ressalta “tratar uma doença grave com produtos alternativos pode ter consequências perigosas.”
É importante estar atento, pois especialistas alertam que ninguém sabe todos os princípios ativos que cada planta possui. Quando alguém usa chás, extratos ou outros derivados, ao mesmo tempo em que faz um tratamento convencional, corre o risco de uma das substâncias da planta reagir com o medicamento, provocando efeitos inesperados, às vezes, perigosos.
Sendo assim, antes de fazer uso de um tratamento à base de ervas consulte seu médico e pesquise sobre a validade científica de produto que vai usar”. (http://portaldoconsumidor.wordpress.com/2010/09/13/ervas-medicinais-podem-oferecer-riscos-a-saude/ )

Vale ressaltar que de nada adianta os banhos de ervas por mais eficazes que eles sejam, se não houver uma mudança do padrão de comportamento, do pensamento e a compreensão sobre o “porquê” mudar. Alguns colocam sua responsabilidade sobre:

a) outras pessoas são culpadas por eu estar assim...
b) naquele templo me passaram um banho mas não adiantou nada...
c) fiz um trabalho, mas me ensinaram errado...

Não se esqueça que: Tudo começa e termina em você, o autoconhecimento é essencial para que banhos de ervas, passes magnéticos e orientações espirituais façam o devido efeito em sua toda vida e não apenas, em uma determinada fase. A espiritualidade necessita do seu amor incondicional, da sua gratidão, da sua dedicação ao próximo, da sua prece, da sua flexibilidade e da sua iniciativa! Silvia Mara

 

O QUE É BIOPLASMA?

Bioplasma é a energia vital da planta. É essa energia somada à substância terapêutica de cada planta que faz com que alcancemos o efeito desejado .
As ervas recebem o magnetismo do sol, da lua, do próprio planeta através dos fluídos, dos eflúvios magnéticos com que a Terra é envolvida; crescem, absorvendo da atmosfera terrestre as energias que alimentam sua constituição etéreo-astral.
Quando manipuladas pelo homem, seja no momento do plantio, da colheita ou mesmo durante o processo de adubagem, rega e poda, as ervas assimilam, parcialmente, propriedades do ectoplasma humano. Transmutam a vitalidade absorvida, assim como outros elementos inerentes à sua constituição.

 

CURIOSIDADE
Experiência realizada no TEMPLO ESP. IRMANDADE RENASCER.

Através do dual road foram medidos os chakras dos presentes e a mesma medição foi realizada na cadeira vazia onde estes estavam sentados. O dual road respondeu da mesma forma em ambosos casos, ou seja, os chakras que estavam em desequilíbrio foram confirmados pelo dual road, tanto com as pessoas sentadas na cadeira, quanto nas cadeiras vazias.
Após leve borrifada com banho de ervas nos presentes e equilibrado os chackras com o pêndulo, a medição foi feita novamente e o resultado foi:
Resultado: Os chakras estavam todos alinhados, tanto nos presentes, quanto nos lugares onde estavam sentados.
Obs.: apesar dos chakras voltarem a funcionar normalmente, sabemos que é necessário um banho completo para eliminarmos energias desagradáveis e vigilância constante dos nossos pensamentos.
NO TEMPLO ESSES BANHOS SÃO POTENCIALIZADOS PELAS ENTIDADES QUE TRABALHAM NA LINHA DA CURA.


Abaixo segue algumas ervas utilizadas na Umbanda:

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account