Capítulo 9 – Renovando as esperanças

Tempo de leitura: 4 minutos

Sem perguntas a fazer, decidi naquele final de tarde que Alencar tomasse a frente daquela sessão. Ele chegou, cumprimentou-me e começou a falar:

─ Perdoe-me pela forma que saí daqui na semana passada, mas eu precisei correr até o consultório do meu médico, que disse que já estava com meus resultados de exames em mãos. Não sei se você se lembra, mas na primeira vez que estive aqui, disse que tinha dores pelo corpo, mas omiti o principal, que era a suspeita de um CA no estômago.

Como meu médico me conhece bem, ele preferiu que eu fosse até lá e constatasse por mim mesmo, que a biópsia resultou negativa para essa doença e eu fiquei muito feliz e agradecido a Deus. Tentei fazer minha lição de casa da melhor maneira possível, e estou descobrindo um mundo novo pela frente.

Preparando a Semente!

Parei de blasfemar em pensamento, comprei alguns livros sobre Espiritualidade e estou lendo, procurei agradecer mais do que reclamar, estou fazendo preces, conversando mais com meus filhos, fazendo caminhadas todos os dias pela manhã, enfim estou me esforçando para melhorar cada dia mais e ainda por cima, fui a um centro espírita. Nesse momento, resolvi perguntar:

─ Como está o seu tratamento com o psiquiatra?
─ O médico também se surpreendeu comigo e começou o desmame dos medicamentos, que eu já havia começado por conta própria.
─ Mas isso não é correto Alencar.

─ Eu sei, mas não me sentia mais com necessidade de tomar medicamentos pra dormir, principalmente depois que comecei a tomar passes espirituais no centro da Da. Elvira, porém, acabei arrumando outro problema. A Irene me viu chegando mais tarde em função das palestras, porque preciso esperar terminar os trabalhos para ir embora e acho, que ela pensa que estou me encontrando com outra mulher..

Se é esse o problema, porque não a convida para ir com você?
─ Não sei, tenho medo que ela me critique, ela sempre foi muito católica e tem na cabeça que isso é coisa ruim, que as pessoas que mexem com essas coisas não prestam e que a vida anda pra trás, enfim… realmente não sei o que fazer.

Acontece que eu estou me sentindo muito mais tranquilo, encontrei em Da. Elvira um anjo a me esclarecer sobre uma série de coisas, inclusive sobre mediunidade, você já deve ter ouvido falar disso.

─ Sim, já ouvi. Mas se você realmente deseja seguir um caminho de paz, procure não se esquivar dessa conversa com a Irene. O pensamento dela a respeito “dessas coisas” como você bem disse, dependerá muito das mudanças positivas que ela observar em seu comportamento, você é o cartão postal da Da. Elvira em relação a sua esposa.

─ Creio que você tenha razão, mas mesmo assim preciso pensar porque tenho que ter argumentos para convencê-la.
─ Se você estiver tranquilo e confiante, não precisará convencê-la de nada. Em suas preces, coloque também nas mãos do Criador que com certeza está vivo em seu coração. Ele me olhou fundo nos olhos e disse:

Recuperando a fé!

─ Acredito que eu esteja em um lindo processo de recuperação de fé. Preciso contar do centro da Da. Elvira, porque quando chego lá um calor invade meu corpo, meu coração parece disparar e sinto uma alegria infinita em participar daquela corrente de oração  e doação.

Minhas esperanças graças a Deus, ao padre e a Da. Elvira foram renovadas e parecem se confirmar a cada dia.
─ E quanto as suas culpas? Como você está?

─ Decidi que não posso perder meu tempo que é tão precioso, com minhas culpas e lamentações. Tenho que arregaçar minhas mangas e me esforçar para melhorar a cada dia, porque o tempo não volta para consertar o que eu fiz, ou o que eu deixei de fazer, mas o tempo me ajuda a vislumbrar dias melhores com a minha mudança de hoje, porque quanto mais eu lamento, mais adio minha transformação como ser humano, marido e pai.

Vou seguir em frente e trabalhar por dias melhores. Nossa! Já terminou nossa sessão? Eu ainda tinha tanto pra contar. Quero aproveitar também para agradecê-la, tem sido muito importante pra mim, falar!
─ Fico muito feliz que o meu trabalho aliado ao seu empenho, esteja fazendo diferença em sua qualidade de vida. Até semana que vem!

Se você ainda não viu o primeiro episódio, clique aqui:
Constatei também com minha vivência e experiência profissional, que toda mudança requer empenho e determinação. Você pode se sentir sózinho(a) para essa jornada e é por esse motivo, que caso necessite de ajuda profissional, poderá contar sempre comigo.

E ainda, caso você queira conhecer como ajudei o Alencar nesse processo de auto conhecimento, clique aqui

ou deixe o seu comentário abaixo, será um prazer respondê-lo(a). E não se esqueça que para receber as atualizações do blog, é só assinar a minha newsletter.

Continue acompanhando essa surpreendente trajetória! Te espero no próximo Artigo! Capítulo 10 – Aprendendo a sentir! – Até lá!!

Capítulo 9 – Renovando as esperanças
5 (100%) 1 voto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Inscrever-se na newsletter!